Diário Cinema

Astroboy ganhará reboot com criador de Miraculous: As Aventuras de Ladybug

"No mundo estranho em que vivemos hoje, todo mundo precisa que o Astroboy volte!”, disse o diretor do reboot

Produzida em CGI-3D, série devera incluir 52 episódios de meia hora cada.
Produzida em CGI-3D, série devera incluir 52 episódios de meia hora cada.
Carol Souza
PorCarol Souza

Thomas Astruc, o criador e diretor da franquia juvenil de sucesso global “Miraculous: As Aventuras de Ladybug”, foi o escolhido para dirigir um reboot de “Astroboy”, uma das séries de mangá mais vendidas de todos os tempos.

A Method Animation, a prestigiosa bandeira da Mediawan Kids & Family por trás de “Miraculous” e “O Pequeno Príncipe”, está unindo forças com Shibuya para produzir esta nova série ambiciosa.

A série de TV animada original foi lançada em 1963 e se tornou um sucesso mundial, especialmente no Japão e na França, bem como nos EUA, onde foi o primeiro anime a ir ao ar. Com base na coleção de mangás criada por Osamu Tezuka, que vendeu mais de 100 milhões de cópias em todo o mundo, a série abriu caminho para outras séries de animação da TV japonesa. “Astroboy” também foi um grande sucesso de merchandising, transformando o pequeno personagem robô infantil em um ícone da cultura pop e super-herói mais conhecido do trabalho de Tezuka.

Astruc deve dirigir esta nova série CGI-3D que incluirá 52 episódios de meia hora. Embora tenhamos vistos várias versões de “Astroboy” desde sua criação na década de 1950, esta promete ser mais oportuna do que nunca, pois abordará os problemas atuais incluindo o impacto da Internet, mídias sociais e os danos causados ​​ao meio ambiente por humanos.

“Os quadrinhos originais de Tezuka sempre foram muito avançados em relação a entregar uma mensagem poderosa aos leitores em todo o mundo. Essas histórias fantásticas do menino que voa são todas sobre valores fortes que ressoam e alcançam ainda hoje uma audiência global”, disseram Mediawan e Shibuya, que adquiriram em conjunto os direitos da franquia da Tezuka Productions.

Cedric Biscay, presidente e CEO da Shibuya Productions, com sede em Mônaco, vem construindo relacionamentos dentro da comunidade criativa do Japão nos últimos 20 anos e é fã de animação e mangás. O produtor disse que conseguiu construir laços fortes com talentos japoneses no evento anual que Shibuya organiza em Mônaco, onde todas as maiores estrelas de mangás, animação e videogames são convidadas.

“É uma enorme responsabilidade revisitar o personagem mítico de Astroboy, estou particularmente feliz por ter conhecido na Method Animation uma equipe ambiciosa e apaixonada que nos permitirá levar esta série ao mais alto nível”, disse Biscay, que criou a Shibuya Productions com Kostadin Yanev.

Apesar do anúncio, maiores informações sobre o reboot de Astroboy ainda não foram divulgadas
Apesar do anúncio, maiores informações sobre o reboot de Astroboy ainda não foram divulgadas
Apesar do anúncio, maiores informações sobre o reboot de Astroboy ainda não foram divulgadas

Aton Soumache, fundador e presidente da Method Animation, disse que “Thomas Astruc trará uma visão nova e única do trabalho de Tezuka”.

“‘Astroboy’ é tão universal e contemporâneo que não estamos apenas desenvolvendo um reboot, mas um continuum consistente com pleno respeito ao universo original”, acrescentou Soumache. O histórico estelar da Method Animation com reboots inclui “Robin Hood” e “O Pequeno Príncipe”, bem como “Carrosel Mágico”, que foi anunciado na quarta-feira no festival de Annecy. “O Pequeno Príncipe” também foi transformado em longa-metragem, que estreou mundialmente em Cannes e ganhou prêmios Cesar e BAFTA.

“Demoramos vários meses para garantir os direitos e, é claro, havia muitas empresas japonesas e americanas sondando esses direitos, mas no final (os detentores dos direitos de Tezuka) nos confiaram porque temos uma sensibilidade e cultura semelhantes de novelas gráficas em ambos nossos países, e o que conseguimos com 'Miraculous' no Japão e em todo o mundo também teve um grande papel em convencê-los”, disse Soumache. “É uma colaboração baseada em respeito e confiança.” Soumache apontou que as empresas japonesas são frequentemente deixadas de lado e substituídas pelas adaptações dos EUA que “lavaram” o DNA das marcas de mangá.

Astruc disse que “não tinha palavras para descrever o quanto Osamu Tezuka influenciou (sua) vida e (seu) trabalho”. “‘Astroboy’ é uma série cult que antecipou o futuro como nenhuma outra propriedade. No mundo estranho em que vivemos hoje, todo mundo precisa que o Astroboy volte!” acrescentou Astruc, aludindo aos temas da série, incluindo a relação homem x natureza, além de valores como pacifismo e respeito.

O diretor-criador comparou o impacto cultural do trabalho de Tezuka ao de Victor Hugo e Jack Kirby. “‘Astroboy’ desencadeou o boom dos mangás e criou a indústria do anime moderno”, explicou Astruc.

Julien Borde, diretor administrativo e CCO da EVP, disse que “o programa está realmente alinhado com o que amamos fazer na Method Animation: Adaptar e criar IPs, reunindo os melhores talentos internacionais para criar histórias que entreterão e inspirarão as crianças e suas famílias em todos os lugares do mundo”.

Assim como em “Miraculous”, a produção de “Astroboy” reunirá idealmente um grupo internacional de talentos de animação, incluindo franceses e japoneses e no início desta semana, a empresa anunciou a criação da Mediawan Kids and Family, uma nova divisão dedicada à produção e distribuição de programação juvenil.

ComentáriosO que você achou?
Últimas